Blog

  • jun 02 / 2020
  • 0
Card-29
Lei Rouanet

CINEMA DRIVE-IN ESTA PRONTO PARA ESTACIONAR NA SUA CIDADE

O que já foi sucesso no século XX esta de volta, muito por conta da necessidade de entretenimento cultural e do distanciamento social, em função da pandemia do coronavírus.

Essa opção de Cine Drive-IN, até pouco tempo considerada “retrô” voltou como uma excelente opção cultural, haja visto as salas de cinema tradicionais estarem fechadas por tempo indeterminado. O bacana é que também ajuda na economia informal de onde o Drive-In estacionar, uma vez que esse setor foi severamente impactado neste tempo de “lockdown”.

O cinema Drive-In já é a nova moda no EUA devido ao coronavírus. Nos anos 40 a 60 era muito popular por lá e agora devida a pandemia voltou com força total.

O projeto aqui no Brasil pode ser realizado por verba do marketing ou por Lei Federal de Incentivo à Cultura, nesta última opção sua empresa poderá abater 100% do valor investido no Imposto de Renda a pagar. A VR Projetos Culturais, juntamente com o experiente proponente deste projeto, já itinerou por mais de 400 cidades brasileiras ao longo de 15anos, com o cinema itinerante que é realizado no interior de uma carreta adaptada.

Foi pautada na grande experiência que lançamos o CINE DRIVE-IN para encantar as comunidades por onde passar. Conheça mais detalhes e ações do projeto, bem como a praça Food Truck e as facilidades que serão criadas para este grande evento na sua cidade.

Clique aqui e confira a apresentação do projeto: https://vrprojetos.com.br/projeto/394/cine-drive

 

#CinemaItinerante #CineDriveIn #CulturaGeraFuturo #LeideIncentivoàCultura #IssoMudaoBrasil #PraTodosVerem #MaisFortesJuntos

  • mai 19 / 2020
  • 0
Blog
Lei de Incentivo À Cultura, Leis de Incentivo, Projetos Culturais

TEATRO ABORDA OS CUIDADOS COM O COVID-19 NO RETORNO ÀS AULAS, ATRAVÉS DA LEI DE INCENTIVO À CULTURA

A VR Projetos Culturais e Educacionais vem a mais de 10 anos impactando pessoas, em especial crianças em escolas públicas, através dos projetos socioculturais que itineram Brasil afora. Já ultrapassamos a marca de 3.000.000 de crianças que foram alcançadas. Agora como a disseminação do novo coronavírus tem sido assunto recorrente no Brasil, em especial após a confirmação de tantos casos no país e o aumento das suspeitas de contágio, apresentamos um novo projeto . Ainda que o número do COVID-19 em crianças seja pequeno, é muito importante seguir as medidas de prevenção recomendadas e, assim, reduzir o risco de transmissão.

O projeto cultural foi elaborado juntamente com A Turma da Ação, programa educativo que veio para despertar a curiosidade e a imaginação das crianças de 6 a 12 anos, por meio de atividade lúdicas e interativas entrou com tudo para ajudar a combater o surto do vírus.

O objetivo do projeto é conscientizar as crianças e orientá-las para voltarem à escola evitando traumas, medo e falta de informação, através de uma peça teatral lúdica e esclarecedora. Além da peça teatral, a Turma da Ação também propõe atividades que ensinam os hábitos de higiene através de brincadeiras que mostram a forma correta de lavar as mãos e ensina os pequenos sobre quais cuidados eles devem ter em casa, dentre outros cuidados.

O projeto pode ser realizado com recursos próprios ou incentivado através da Lei de Incentivo à Cultura e ajudar muitas crianças a se informarem a respeito dos cuidados referentes ao COVID-19.

A VR PROJETOS é parceira da Turma da Ação em outras peças infantis com temas como: Meio Ambiente, Nutrição, Saúde e Comportamento que podem ser incentivados em todo o Brasil. Acesse o nosso site e fique por dentro.

 

  • abr 28 / 2020
  • 0
Card Educacional Blog_Prancheta 1
Sem categoria

DIA MUNDIAL DA EDUCAÇÃO, COMEMORAR OU NÃO?

No dia 28 de abril é celebrado o Dia Internacional da Educação, por conta do que foi estabelecido no Fórum Mundial da Educação, que aconteceu em Dakar, no Senegal. Na ocasião, ano de 2000, foi assinado um documento onde 180 países se comprometeriam a não poupar esforços para que a educação chegasse a todas as pessoas até 2015.
Infelizmente, ainda não podemos comemorar, em que pese alguns avanços terem acontecido, mas nem todos os povos tem a oportunidade de uma educação de qualidade, objetivo principal do Fórum.
No Brasil, parte da população não tem acesso ao ensino fundamental e erradicar o analfabetismo ainda é uma meta não alcançada. Por outro lado, nos últimos anos, houve uma redução no índice de analfabetismo e elevação do nível de instrução da população.
Há de ser enfrentado e solucionado alguns problemas em nosso país, tais como: falta de infraestrutura, desvio e má aplicação do dinheiro público, desvalorização dos profissionais da educação, principalmente os professores.
Acreditamos que o melhor esta por vir, tanto que no ano de 2019 onde a VR PROJETOS completou 10 anos de constituição nos tornamos distribuidores do Grupo Santillana, um dos maiores grupos editoriais do mundo, que é formado pela Moderna, Salamandra, Richmond, dentre outras. Inclusive neste “aniversário” reestilizamos a nossa logomarca. A de se comentar que a parceria aconteceu, muito por conta da nossa proximidade com a amarga realidade das secretarias de educação de todo o Brasil, para que possamos ajudar os docentes e escolas públicas a enfrentarem os desafios educacionais.
Sabemos que ao longo de uma década de atuação beneficiamos mais de 3 milhões de crianças nas escolas públicas de norte a sul do país, através dos nossos projetos culturais, esportivos e sociais, que foram excelentes ferramentas para melhorar o desenvolvimento do aprendizado.
Agora aliados a um parceiro forte como a Editora Moderna e suas soluções pedagógicas podemos auxiliar no melhoramento do IDEB dos municípios, assim como na implementação da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) ->APLICAR-> http://basenacionalcomum.mec.gov.br/
que vai ampliar e melhorar muito a educação brasileira. Importante lembrar que desde 88, na Constituição Federal, já era prevista a criação de uma Base Curricular para o ensino fundamental. E, felizmente, a pauta da BNCC sobreviveu a sete ministros e dois presidentes da república, onde em final de 2018 iniciou a ser implementada.
Serão os próximos anos decisivos para se reduzirem as diferenças em prol de uma educação de qualidade: revisando os materiais didáticos; metodologias; formação dos professores; maior participação da família; ampliando a aplicação dos projetos culturais e sobretudo ampliando o investimento social privado (seja por verba incentivada ou própria) na base da educação pública para que possamos até 2030 comemoramos grandes vitórias na educação brasileira.
Confiantes estamos na jornada e no esforço coletivo (público/privado) para que as gerações de estudantes vindouras sejam exemplares dentre a população mundial e que o dia 28 de abril seja “O Dia” de grande celebração para os brasileiros.
#IssomudaoBrasil #paratodosverem #culturagerafutura

  • mar 12 / 2020
  • 0
Blog Trimestral
Lei de Incentivo À Cultura, Notícias, Projetos Sociais

1° Round dos Incentivos Fiscais

Todo ano muitas empresas tem perdido o prazo e como diz o brocardo: “O direito não socorre aos que dormem”. Por essa razão estamos alertando as empresas que são tributadas pelo Lucro Real e apurações trimestrais: Não perca o prazo de utilizar seu IRPJ para ações do bem em sua comunidade.

O imposto será determinado com base no lucro real por períodos de apuração trimestrais, nos finais de março, junho, setembro e dezembro. A apuração trimestral é recomendada para empresas que apresentam resultados semelhantes durante o ano, podendo destinar até 9% do seu imposto de renda para incentivos fiscais.

No nosso site você pode escolher um ou mais projetos da sua escolha para direcionar seu Imposto de Renda e ajudar inúmeras causas que transformam a vida das pessoas no Brasil inteiro por meio da Cultura ou do Esporte.

Lá também você pode tirar todas as suas dúvidas referente à destinação do seu imposto de renda: (http://vrprojetos.com.br/novo/como_doar), e é importante saber que podem fazer doações não só no mês de dezembro, mas também no final de cada trimestre.

O primeiro passo é estar disposto a ajudar.

O segundo é dar uma olhada nos projetos da VR Projetos e virar um agente do bem: https://vrprojetos.com.br/projetos.

Escolhendo um dos nossos projetos você terá acompanhamento do seu investimento sociocultural ao longo do ano todo através da sua área restrita de cliente.

Então corre lá, pois você tem até o dia 30 de março para mudar o nosso Brasil e oportunizar diversas ações transformadoras.

#IRdoBEM #LeideIncentivoÀCultura #AcessívelàTodos #OLadoBomDoIR #CulturaGeraFuturo #IssoMudaOBrasil #VRProjetos

  • dez 18 / 2019
  • 0
22
Lei de Incentivo À Cultura, Projetos Culturais, Projetos Sociais

Doações através das leis de incentivo são para todos os valores

As Leis de Incentivo foram criadas a mais de 28 anos atrás com o propósito principal em democratizar o direito de escolha em relação a onde aplicar o Imposto de Renda da iniciativa privada, em especial ao cidadão comum.

Ocorre que na prática quem mais usa são as empresas, por muitas vezes serem aparelhadas de assessoramento jurídico e contábil, em prol da responsabilidade social corporativa. Como o governo federal não faz uma divulgação dessa renúncia fiscal, o contribuinte do IRPF teve pouca adesão pela mais absoluta falta de informação.

Dessa desinformação versus o manancial de recursos existentes no Brasil, que pode solucionar diversos problemas sociais, nasceu de forma pioneira o Movimento I.R. do BEM para auxiliar os Brasileiros a direcionar seu Imposto de Renda para ações que transformem a nossa sociedade.

E isso vem acontecendo e aumentando essa onda do BEM. O que temos falado é que o ato de destinar parte do Imposto de Renda de Pessoa Física aos projetos culturais, sociais ou esportivos é um ato de amor e cidadania.

Ainda que pessoas possuam dúvidas com relação a destinação do Imposto de Renda o Movimento I.R. do BEM esta aí para esclarecer todas. E vem produzindo conteúdo através dos seus canais de relacionamento (YouTube, Intagram, Facebook e Twitter) para democratizar e discriminar essa informação tão valiosa, que é compartilhar recursos disponíveis para mudar o nosso Brasil.

E neste artigo venho desmistificar outra objeção tão comum que é o VALOR. Quero dizer, pela lei não existe valor mínimo a ser doado, até porque todo valor é muito bem vindo uma vez que eles se somam em prol do projeto escolhido. Em relação ao quanto você pode doar o I.R. do BEM também auxilia disponibilizando uma calculadora para facilitar esse cálculo: https://irdobem.com.br/

Por fim, você necessariamente não precisa doar até o limite dos 6% se não quiser ou não puder neste final de ano, mas não deixe de usar esse direito de dispor desse valor. Lembre-se: que 100% do valor utilizado pode ser abatido no IR a pagar ou ser pedido a restituição no próximo exercício.

Então vá em frente, faça o “ test drive” e seja um AGENTE DO BEM!

Seu Imposto de Renda pode virar livros, capacitação a professores e formar novos leitores. Aproveito pra te apresentar algumas opções de projetos:

Opção I: FUNDAÇÃO DORINA NOWILL https://irdobem.com.br/projeto/48/leitura-em-todos-os-cantos.

Opção II: AMIGO DA LEITURA https://irdobem.com.br/projeto/64/amigo-da-leitura

Opção III: SACOLA LITERÁRIA https://irdobem.com.br/projeto/13/sacola-literaria

Qualquer um desses ou os demais que estão na Plataforma você terá acompanhamento do seu investimento ao longo do próximo ano através da sua área restrita do doador IR do BEM.

O nosso futuro pode ser BEM melhor. Que sejamos cada vez melhor com o próximo.

Boas Festas de fim de 2019 e um Excelente 2020!!!

Abraço

Renato Paixão (Idealizador do Movimento I.R. do BEM)

#IRdoBEM #DORINANOWILL #AMIGODALEITURA #SACOLALITERÁRIA #LeideIncentivoÀCultura #AcessívelàTodos #OLadoBomDoIR #CulturaGeraFuturo #IssoMudaOBrasil #VRPROJETOS

  • dez 09 / 2019
  • 0
Sustentabilidade blog VR img
Lei de Incentivo À Cultura, Projetos Culturais, Projetos Sociais

EDUCAR SOBRE SUSTENTABILIDADE É UM COMPROMISSO IMEDIATO COM AS NOVAS GERAÇÕES

Falar sobre sustentabilidade é tratar do futuro da nossa sociedade. Considerando a quantidade de habitantes na terra, uma das maiores preocupações é como estará o mundo no futuro, uma vez que, a biodiversidade e os ecossistemas do planeta estão se deteriorando e o clima vem se modificando. Grande parte disso acontece pelo consumo que vai além da capacidade dos recursos naturais e a não preservação do meio ambiente. Dessa forma é necessário que as pessoas e empresas repensem como podem agir para mudar essa situação, baseando-se no desenvolvimento sustentável.

Acordos internacionais com metas estabelecidas para 2030 e 2050 sobre sustentabilidade não tem sido efetivo, conforme se refere a Organização das Nações Unidas (ONU) e alerta “Medidas urgentes são necessárias agora”. Caso essas medidas não se cumpram, em um breve futuro poderá haver uma catástrofe ambiental e global. De acordo com um relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o qual prevê que haverá 3,7 bilhões de pessoas a mais vivendo em extrema pobreza em 2050, consequência do problema ambiental.

Acreditamos que ações como educar, estimular e incentivar às novas gerações sobre educação sustentável, formará cidadãos conscientes, consequentemente contribuirão para que a continuação da existência humana. Sendo assim, as ações realizadas agora para não comprometer as gerações futuras. Nesse sentido apresentamos três projetos socioculturais voltados ao ensino sobre sustentabilidade: Green Academy, Agriman e Missão Natureza, os quais dialogam com as próximas gerações promovendo a sustentabilidade e são baseados nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da ONU.

Para saber mais sobre esses projetos transformadores, clique nos links abaixo e destine seu Imposto de Renda, para que através do conhecimento e educação, às próximas gerações sofram com a falta de sustentabilidade.

#VRPROJETOS #GREENACADEMY #AGRIMAN #MISSÃONATUREZA #Sustentabilidade #LeideIncentivoÀCultura #IssoMudaoBrasil

  • dez 03 / 2019
  • 0
bola vr projetos
Lei do Esporte

O PODER DA BOLA TRANSFORMA JOVENS NO BRASIL

O futebol vai além de apenas prática esportiva, também dialoga com questões sociais, culturais, históricas e políticas, ou seja, realizada com intuito de formação social, torna-se instrumento de educação. Contudo, essa modalidade quando inserida em projetos sociais desportivos resulta em uma ferramenta benéfica individual e coletiva. Na forma individual, amplia as habilidades sobre a prática, disciplina, melhora da flexibilidade, coordenação motora, mobilidade articular, reflexo, agilidade e concentração. Já no coletivo, destaca-se a cooperação, trabalho em equipe, respeito, empatia entre outros.

Sendo assim, a VR PROJETOS enfatiza três ações de esporte voltadas ao futebol que oportuniza a mudança de vida de muitas crianças e jovens por diferentes regiões do país. Como o PROJETO BOLA NO PÉ, realizado no Paraná e tem como propósito incentivar a prática do futebol de areia para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Já o projeto ESPORTE LEGAL do Rio de Janeiro, tem por finalidade levar o futebol de salão para adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa e egressos do Sistema Socioeducativo, os quais são excluídos da sociedade e desacreditados, muitas vezes entram no mundo da criminalidade. Por fim, o Projeto ABC da BOLA, realizado no Rio Grande do Sul, abrange a prática do futebol de campo, apenas para meninas, que além dos benefícios que traz o esporte, trata também o empoderamento feminino na modalidade, que ainda é dominada pelo público masculino.

Assim, os projetos citados acima têm como objetivo promover a resignação de valores e sobretudo a educação, com base no esporte, através do futebol. É muito mais que apenas uma partida dentro de quatro linhas, cada projeto com sua mecânica própria e possuem enorme importância de transformação na vida dos participantes.

Saiba mais sobre esses projetos transformadores:

https://vrprojetos.com.br/projeto/331/abc-da-bola-com-as-meninas

https://vrprojetos.com.br/projeto/217/esporte-legal

https://vrprojetos.com.br/projeto/389/bola-no-p

 

#VRPROJETOS #ABCdaBOLA #ESPORTELEGAL #BOLAnoPÉ #Futebol #Inclusão #Ressocialização #IssoMudaOBrasil #IRdoBEM #PraCegoVer

  • nov 27 / 2019
  • 0
Sem título2
Leis de Incentivo, LIC, Projetos Culturais, Projetos Sociais, Sem categoria

Harmonizando os caminhos pelo ensino da música nas escolas públicas

Aprender música é uma atividade cultural dinâmica e divertida, além dos inúmeros benefícios oferecidos para qualquer idade, principalmente quando exercitada na infância. No Brasil, inclusive, existe a Lei de Diretrizes e Bases Orçamentárias (LDB) 11.769/2008, que determina que a música deve ser conteúdo obrigatório em toda educação básica, porém, não é especificado como esse conteúdo deve ser trabalhado pelas instituições públicas e educadores, ou seja, não há políticas públicas nacionais que garantam a implementação da lei.

O conhecimento musical exerce grande influência no desenvolvimento humano, principalmente quando é estimulado precocemente. Os benefícios vão desde avanços no uso do raciocínio lógico, dos sentidos, da memorização, coordenação motora, disciplina, atenção, autoestima, imaginação e linguagem. Para crianças e adolescentes, além dos benefícios citados, podem ser somados a aprendizagem das matérias curriculares, o relacionamento interpessoal, a cooperação, o trabalho em equipe, o respeito e a diversidade.

Sendo assim, os projetos culturais se colocam como importante alternativa para suprir a falta da aprendizagem musical nas escolas públicas, onde os alunos têm pouco ou nenhum acesso à cultura musical. Existem alguns excelentes projetos socioculturais relacionados a esse tema, com metodologias e propostas pedagógicas diferentes, porém todos com similares doses de relevância social no que tange à transformação particular de cada jovem aluno.

Há o exemplo do Projeto Regendo o Futuro; que é realizado em São Paulo e oferece aulas/oficinas gratuitas de canto coral e musicalização para crianças e adolescentes, além de alimentação e apoio com transporte, ou seja, vai muito além de apenas aulas de música, é um olhar na formação e no futuro dos jovens atendidos.

Já o Projeto Estante Musical é itinerante e busca suprir a falta de conhecimento entregando livros sobre o tema e instrumentos para estimular nos alunos o gosto pela arte musical nas escolas públicas dos anos iniciais Brasil afora.

Por fim, o Projeto Orquestra de Cordas; realizado em Porto Alegre, no RS, é mais focado na formação de novos músicos, além de oferecer oficinas de instrumentos e a prática de orquestra.

Confira os projetos na íntegra em:

Estante Musical: https://vrprojetos.com.br/projeto/340/estante-musical

Regendo o Futuro:  https://vrprojetos.com.br/projeto/285/regendo-o-futuro

Orquestra de Cordas: https://vrprojetos.com.br/projeto/324/orquestra-de-cordas

Projetos musicais como os citados ressignificam os valores de uma comunidade, bem como ampliam os valores socioculturais. Muitas vezes, dão oportunidade ao indivíduo de sair da margem da sociedade e ser protagonista de sua história. Estes projetos têm o poder harmonizar e preparar novos caminhos, que antes eram impensáveis. São projetos como esses, que deixam um legado, que inspiram as empresas e pessoas físicas a destinarem seu Imposto de Renda em prol de um Brasil melhor.

#VRPROJETOS #REGENDOoFUTURO #ESTANTEMUSICAL #ORQUESTRAdeCORDAS #MúsicaTransforma #Inclusão #Conhecimento #CulturaGeraFuturo #IssoMudaoBrasil #IRdoBEM

  • nov 20 / 2019
  • 0
Corpo Sonoro
PRONAS

Você já ouviu falar em PRONAS?

A sigla PRONAS, refere-se ao Programa Nacional de Apoio À Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência. Instituído nos termos da Lei nº 12.715/2012 e regulamentado pelo decreto 7.988/2013 e pela portaria nº 1.550/2014. Esse programa tem por finalidade captar e canalizar recursos do Imposto de Renda de pessoas físicas ou jurídicas para desenvolver a prevenção e a reabilitação da pessoa com deficiência (PCD). Compreende ações de promoção, prevenção, diagnóstico precoce, tratamento, reabilitação e adaptação de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção, em todo o ciclo de vida.

No Brasil existe a  Lei Brasileira de Inclusão (LBI) nº 13.146/15, cujo Art. 2º, que considera a pessoa com deficiência “aquela que tem impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas”. Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), através da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) e o ministério da saúde, revelaram que 6,2% da população brasileira tem algum tipo de deficiência: auditiva, visual, física e intelectual.

Indivíduos com limitações visuais abrangem 3,6% dos brasileiros, sendo 16% destes com grau intenso, que os impossibilita de realizar atividades habituais como ir à escola, trabalhar e brincar. Se tratando de pessoas com deficiência física, resultam em 1,3% da população e somente 18,4% desse total frequentam serviço de reabilitação. O estudo apresenta também que 0,8% da população brasileira tem algum tipo de deficiência intelectual e cerca de 30% frequentam algum serviço de reabilitação em saúde. Por fim, pessoas com deficiência auditiva representam 1,1% dos brasileiros, sendo destes 21% com grau intenso, comprometendo às atividades cotidianas.

Sendo assim, é de extrema importância o conhecimento de todos sobre essa população e a realização de projetos socioculturais voltados às pessoas com deficiência (PCD’s), que, além de inclusão social e acessibilidade, trazem inúmeros benefícios pessoais, como qualidade de vida, bem-estar, saúde, entre outros. O intuito destes projetos é combater a desigualdade e exclusão, valorizando às PCD’s, estimulando o protagonismo através do acesso permanente ao conhecimento, educação, esporte e trabalho, sem discriminação.

Conforme previsto na Lei de Incentivo do Ministério da Saúde, a dedução dos valores a título de doação ou patrocínio pelas pessoas físicas só poderá ocorrer até o ano de 2020 e pessoas jurídicas até 2021. Prazos que já foram ampliados devido a relevância e importância deste programa para a saúde pública em nosso país. Esse programa acontece por meio do incentivo fiscal para projetos sociais voltados a reabilitação da pessoa com deficiência com o propósito do tratamento de deficiências físicas, motoras, auditivas, visuais, mentais, intelectuais, múltiplas e de autismo.

Com relação ao PRONAS, a VR PROJETOS apresenta o Projeto sociocultural CORPO SONORO, que visa a inclusão social e acessibilidade de pessoas com deficiência, através de aulas de dança e apresentações, promovendo a autonomia e desenvolvendo capacidades funcionais destas pessoas.

Saiba mais sobre o projeto em: https://vrprojetos.com.br/projeto/377/corpo-sonoro

#VRPROJETOS #PRONAS #IRdoBEM #CORPOSONORO #Inclusao #Acessibilidade #CulturaGeraFuturo #IssoMudaOBrasil

 

Fontes:

http://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/51525535/do1-2018-11-23-decreto-n-9-580-de-22-de-novembro-de-2018-51525026

https://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/cpd/documentos/cinthia-ministerio-da-saude

  • nov 13 / 2019
  • 0
Imagem1
LIC, Projetos Culturais, Projetos Sociais

O CINEMA COMO ESPELHO DA CULTURA NO BRASIL

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), neste ano de 2019, teve como tema de redação: “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. Este é um assunto muito significativo e de ampla discussão, pois trata-se de um bem cultural que não é facilmente acessado, especialmente quando se refere a locais fora dos grandes centros urbanos do país. Por isso, as leis de incentivo à cultura e projetos audiovisuais devem ser valorizados, visando à promoção de igualdade para toda população.

Infelizmente, o acesso ao cinema não é para todos, contrariando o que diz o artigo 215 da Constituição Federal do Brasil: “O Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional, e apoiará e incentivará a valorização e a difusão das manifestações culturais”. Especialistas da área cinematográfica afirmam que o processo de democratização do acesso ao cinema brasileiro está longe de ser atingido. A arte precisa de mecanismos que facilitem o acesso a ela, para democratizar e fazer, principalmente, com que as pessoas de baixo poder aquisitivo tenham acesso ao audiovisual. Dados da Ancine, de 2016, revelam que 90% das salas de cinema estão localizadas em shopping centers, e apenas 17% da população frequentam as salas de cinema no país.

Por isso, é preciso pensar em alternativas para tornar o cinema acessível para todas as camadas da população. O audiovisual é uma forma de as pessoas adquirirem e acessarem mais conhecimento. Nesse sentido, segue o debate de como o cinema no Brasil pode ser financiado e disponibilizado para toda população. Muito se baseia na ideia de que essa forma de arte é direcionada à elite, como uma atividade de luxo, o que gera um grave problema de cultura e educação para grande parte da sociedade.

Nós, da VR PROJETOS, cremos que é possível mudarmos esse parâmetro através de projetos culturais, por meio da doação do Imposto de Renda da pessoa física (aquela que declara pelo formulário completo) ou empresa (aquela que é tributada no Lucro Real). Sendo assim, apresentamos dois Projetos Itinerantes audiovisuais: “Cinema Itinerante” e “João Ambiente – É uma Peça”. São projetos que disponibilizam uma plataforma móvel adaptada, com sala de cinema integrada, proporcionando a cultura do cinema em qualquer canto do país e beneficiando milhares de pessoas. O Cinema Itinerante oferece películas clássicas, licenciadas por grandes distribuidoras de filmes, além de toda a experiência de estar em uma sala de cinema, com direito a pipoca, refrigerante e muita emoção. Já “João Ambiente – É uma Peça” é exibido no formato de animação em curta metragem, ensinando de forma lúdica como cuidar melhor do meio ambiente, com o intuito de garantir o futuro do planeta. É um projeto que, além de vivenciar o cinema, leva conhecimento e educação, gerando benfeitores no mundo.

É muito gratificante, seja para quem direciona o Imposto de Renda ou para aqueles que realizam os projetos, proporcionando momentos de lazer para pessoas que possuem pouco, ou nenhum, acesso à cultura audiovisual. O cinema existe para eternizar momentos e imaginar possibilidades na expectativa de um acontecimento. Portanto, a promoção de Cultura, através de projetos incentivados, gera inclusão, gera economia e transformação social na vida de muitas pessoas.

Saiba mais sobre estes incríveis projetos em:

Cinema Itinerante: https://vrprojetos.com.br/projeto/60/cinema-itinerante

João Ambiente – É uma peça: https://vrprojetos.com.br/projeto/361/jo-o-ambiente

#VRPROJETOS #CINEMAITINERANTE #JOÃOAMBIENTE #CINEMA #INCLUSÃO #IRDOBEM #LeideIncentivoÀCultura #CulturaGeraFuturo #IssoMudaOBrasil

Páginas:1234567...14