Posts Tagged / projetos sociais

  • mar 12 / 2020
  • 0
Blog Trimestral
Lei de Incentivo À Cultura, Notícias, Projetos Sociais

1° Round dos Incentivos Fiscais

Todo ano muitas empresas tem perdido o prazo e como diz o brocardo: “O direito não socorre aos que dormem”. Por essa razão estamos alertando as empresas que são tributadas pelo Lucro Real e apurações trimestrais: Não perca o prazo de utilizar seu IRPJ para ações do bem em sua comunidade.

O imposto será determinado com base no lucro real por períodos de apuração trimestrais, nos finais de março, junho, setembro e dezembro. A apuração trimestral é recomendada para empresas que apresentam resultados semelhantes durante o ano, podendo destinar até 9% do seu imposto de renda para incentivos fiscais.

No nosso site você pode escolher um ou mais projetos da sua escolha para direcionar seu Imposto de Renda e ajudar inúmeras causas que transformam a vida das pessoas no Brasil inteiro por meio da Cultura ou do Esporte.

Lá também você pode tirar todas as suas dúvidas referente à destinação do seu imposto de renda: (http://vrprojetos.com.br/novo/como_doar), e é importante saber que podem fazer doações não só no mês de dezembro, mas também no final de cada trimestre.

O primeiro passo é estar disposto a ajudar.

O segundo é dar uma olhada nos projetos da VR Projetos e virar um agente do bem: https://vrprojetos.com.br/projetos.

Escolhendo um dos nossos projetos você terá acompanhamento do seu investimento sociocultural ao longo do ano todo através da sua área restrita de cliente.

Então corre lá, pois você tem até o dia 30 de março para mudar o nosso Brasil e oportunizar diversas ações transformadoras.

#IRdoBEM #LeideIncentivoÀCultura #AcessívelàTodos #OLadoBomDoIR #CulturaGeraFuturo #IssoMudaOBrasil #VRProjetos

  • dez 18 / 2019
  • 0
22
Lei de Incentivo À Cultura, Projetos Culturais, Projetos Sociais

Doações através das leis de incentivo são para todos os valores

As Leis de Incentivo foram criadas a mais de 28 anos atrás com o propósito principal em democratizar o direito de escolha em relação a onde aplicar o Imposto de Renda da iniciativa privada, em especial ao cidadão comum.

Ocorre que na prática quem mais usa são as empresas, por muitas vezes serem aparelhadas de assessoramento jurídico e contábil, em prol da responsabilidade social corporativa. Como o governo federal não faz uma divulgação dessa renúncia fiscal, o contribuinte do IRPF teve pouca adesão pela mais absoluta falta de informação.

Dessa desinformação versus o manancial de recursos existentes no Brasil, que pode solucionar diversos problemas sociais, nasceu de forma pioneira o Movimento I.R. do BEM para auxiliar os Brasileiros a direcionar seu Imposto de Renda para ações que transformem a nossa sociedade.

E isso vem acontecendo e aumentando essa onda do BEM. O que temos falado é que o ato de destinar parte do Imposto de Renda de Pessoa Física aos projetos culturais, sociais ou esportivos é um ato de amor e cidadania.

Ainda que pessoas possuam dúvidas com relação a destinação do Imposto de Renda o Movimento I.R. do BEM esta aí para esclarecer todas. E vem produzindo conteúdo através dos seus canais de relacionamento (YouTube, Intagram, Facebook e Twitter) para democratizar e discriminar essa informação tão valiosa, que é compartilhar recursos disponíveis para mudar o nosso Brasil.

E neste artigo venho desmistificar outra objeção tão comum que é o VALOR. Quero dizer, pela lei não existe valor mínimo a ser doado, até porque todo valor é muito bem vindo uma vez que eles se somam em prol do projeto escolhido. Em relação ao quanto você pode doar o I.R. do BEM também auxilia disponibilizando uma calculadora para facilitar esse cálculo: https://irdobem.com.br/

Por fim, você necessariamente não precisa doar até o limite dos 6% se não quiser ou não puder neste final de ano, mas não deixe de usar esse direito de dispor desse valor. Lembre-se: que 100% do valor utilizado pode ser abatido no IR a pagar ou ser pedido a restituição no próximo exercício.

Então vá em frente, faça o “ test drive” e seja um AGENTE DO BEM!

Seu Imposto de Renda pode virar livros, capacitação a professores e formar novos leitores. Aproveito pra te apresentar algumas opções de projetos:

Opção I: FUNDAÇÃO DORINA NOWILL https://irdobem.com.br/projeto/48/leitura-em-todos-os-cantos.

Opção II: AMIGO DA LEITURA https://irdobem.com.br/projeto/64/amigo-da-leitura

Opção III: SACOLA LITERÁRIA https://irdobem.com.br/projeto/13/sacola-literaria

Qualquer um desses ou os demais que estão na Plataforma você terá acompanhamento do seu investimento ao longo do próximo ano através da sua área restrita do doador IR do BEM.

O nosso futuro pode ser BEM melhor. Que sejamos cada vez melhor com o próximo.

Boas Festas de fim de 2019 e um Excelente 2020!!!

Abraço

Renato Paixão (Idealizador do Movimento I.R. do BEM)

#IRdoBEM #DORINANOWILL #AMIGODALEITURA #SACOLALITERÁRIA #LeideIncentivoÀCultura #AcessívelàTodos #OLadoBomDoIR #CulturaGeraFuturo #IssoMudaOBrasil #VRPROJETOS

  • dez 09 / 2019
  • 0
Sustentabilidade blog VR img
Lei de Incentivo À Cultura, Projetos Culturais, Projetos Sociais

EDUCAR SOBRE SUSTENTABILIDADE É UM COMPROMISSO IMEDIATO COM AS NOVAS GERAÇÕES

Falar sobre sustentabilidade é tratar do futuro da nossa sociedade. Considerando a quantidade de habitantes na terra, uma das maiores preocupações é como estará o mundo no futuro, uma vez que, a biodiversidade e os ecossistemas do planeta estão se deteriorando e o clima vem se modificando. Grande parte disso acontece pelo consumo que vai além da capacidade dos recursos naturais e a não preservação do meio ambiente. Dessa forma é necessário que as pessoas e empresas repensem como podem agir para mudar essa situação, baseando-se no desenvolvimento sustentável.

Acordos internacionais com metas estabelecidas para 2030 e 2050 sobre sustentabilidade não tem sido efetivo, conforme se refere a Organização das Nações Unidas (ONU) e alerta “Medidas urgentes são necessárias agora”. Caso essas medidas não se cumpram, em um breve futuro poderá haver uma catástrofe ambiental e global. De acordo com um relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o qual prevê que haverá 3,7 bilhões de pessoas a mais vivendo em extrema pobreza em 2050, consequência do problema ambiental.

Acreditamos que ações como educar, estimular e incentivar às novas gerações sobre educação sustentável, formará cidadãos conscientes, consequentemente contribuirão para que a continuação da existência humana. Sendo assim, as ações realizadas agora para não comprometer as gerações futuras. Nesse sentido apresentamos três projetos socioculturais voltados ao ensino sobre sustentabilidade: Green Academy, Agriman e Missão Natureza, os quais dialogam com as próximas gerações promovendo a sustentabilidade e são baseados nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da ONU.

Para saber mais sobre esses projetos transformadores, clique nos links abaixo e destine seu Imposto de Renda, para que através do conhecimento e educação, às próximas gerações sofram com a falta de sustentabilidade.

#VRPROJETOS #GREENACADEMY #AGRIMAN #MISSÃONATUREZA #Sustentabilidade #LeideIncentivoÀCultura #IssoMudaoBrasil

  • nov 20 / 2018
  • 0
cultura gera futuro
Lei Rouanet, Leis de Incentivo, Projetos Culturais, Projetos Sociais

Isso muda o Brasil

A vida tem passado em frente aos nossos olhos e, na maioria das vezes, só assistimos atônitos ou de forma desconfortável vivenciamos nas ruas de nosso Brasil um país de desesperança. Além do que a mídia praticamente só fala disso, certamente por questões de interesses difusos que não cabe aqui discorrer, quando na verdade existem saídas para este caos que vivemos!

Sou advogado, mas antes de tudo sou cidadão, e estou no meio dessa loucura que esta o nosso país. Sempre fui inquieto em relação as questões sociais e passei a ter um posicionamento de empreendedor social. 

 Você também conhece esse cenário, mas é mais chocante ainda quando se toma conhecimento de alguns números sobre a Cultura no Brasil. São mais de 70% dos “Brazucas” nunca assistiram a um espetáculo de dança, embora muitos saiam para dançar. 88% dos municípios não possuem salas de cinema, teatro, museus e espaços culturais multiuso. O preço médio do livro de leitura é muito elevado quando se compara com a renda do brasileiro nas classes C/D/E. Muitos municípios brasileiros não têm biblioteca, a maioria destes se localiza no Nordeste. (Fonte: Ministério da cultura – IBGE – IPEA). Cultura é a identidade de uma nação. E sinto que nosso país é órfão. É muito triste saber que a grande maioria dos brasileiros nunca frequentaram museus ou jamais frequentaram alguma exposição de arte.

 Porém, nós da VR Projetos Culturais acreditamos que existe uma solução, com o grande poder de causar uma mudança nesse lamentoso cenário que o Brasil se encontra atualmente. Essa chave pode transformar vidas de pessoas que não tem acesso básico a cultura. Por isso, hoje decidimos vir aqui e te contar que segredo é esse e porque ele é tão poderoso.

 A CHAVE DE TRANSFORMAÇÃO

Essa poderosa chave é a tão falada Lei Rouanet de Incentivo à Cultura (Lei 8.313/91), que permite a todas as empresas tributadas no lucro real e pessoas físicas, que fazem a declaração do imposto de renda completa, direcionarem uma porcentagem de seu Imposto de Renda devido para projetos culturais.

Apesar de tantos boatos e ideias ruins sobre a Lei (99,5% fake news), a VR Projetos Culturais tem cases completamente diferentes e positivos que só foram possíveis através deste sério mecanismo do Ministério da Cultura. Nesses 9 anos de VR Projetos Culturais já foram mais de 280 municípios atendidos e 2,8 milhões de pessoas que foram beneficiadas pelos projetos culturais itinerantes. Vimos escolas públicas tendo acesso gratuito a acervos de livros novos, oficinas de mediação de leitura sendo realizadas com educadores, teatro e cinema de graça para toda a população, crianças saindo das ruas e ganhando formação no mundo da música, jovens ganhando a oportunidade de ter um futuro diferente em nossa sociedade.

cultura gera futuro

Agora que você já conhece a chave que pode mudar o futuro do nosso Brasil, está em suas mãos ou de sua empresa em fazer diferente. Seja você também um agente de transformação, colabore com o futuro do nosso Brasil!

  • dez 13 / 2017
  • 0
Imagemblog2
Leis de Incentivo, Projetos Culturais, Projetos Sociais

Você acha possível mudar o Brasil sem fazer nada por isso?

O cenário atual do Brasil é uma situação preocupante e complexa, que exige soluções rápidas e inovadoras. A deficiência nos campos de saúde, educação, cultura, escassez de mão de obra qualificada, a negligência da própria população com relação aos problemas vivenciados no dia a dia e principalmente as mazelas sociais que se tornam cada vez mais comuns hoje em dia são apenas exemplos dos problemas mais alarmante que estamos vivendo.
E por onde começar essa mudança que o Brasil precisa? Quem é o principal agente de transformação nessa história toda?
Somos nós! A mudança do Brasil está nas mãos de cada um de nós, precisamos primeiro começar com uma mudança de comportamento, abrir os olhos, e tomar posse das ferramentas que estão disponíveis e que poucas pessoas utilizam. A principal delas são as Leis de Incentivo, que possibilitam pessoas físicas a investirem 6% de seu imposto de renda em projetos sociais transformadores e Pessoas Jurídicas 4%.
Essa mudança chave que precisamos já tem acontecido por parte de diversas pessoas engajadas no apoio a projetos culturais, sociais e esportivo. Importante lembrar que todo valor incentivado retorna 100% na restituição ou é abatido do Imposto de Renda a pagar.
Neste artigo tomamos como exemplo a Lei de Incentivo ao Esporte (Lei Federal nº 11.438/2006), que utiliza o potencial do esporte como ferramenta ímpar para o desenvolvimento individual e coletivo do ser. A inserção da prática de esportes na vida de jovens em situação de vulnerabilidade social proporciona ampliar o conhecimento físico e mental, oportuniza o jovem a aspirar novos horizontes, auxilia no processo de socialização , os ensina a ter respeito às diferenças, disciplina e o principal, os ajuda a se afastar dos malefícios que hoje se encontra nas ruas, como as drogas por exemplo.

Continuem ligados no blog que semana que vem sairá a segunda parte do artigo, falando sobre a Lei de incentivo à cultura.

Artigo produzido por Renato Paixão, advogado especializado em Leis de Incentivo